puma chaussure nike corte new balance femme nike flynit polo lacoste vetement chaussure sport adidas nmd Sac michael kors Sac longchamp Chaussure vans chaussure reebok nike air max nike shox adidas superstar Chaussure adidas nike free run femme chaussure de sport lunette ray ban Chaussure puma christian louboutin adidas zx flux chaussures de foot adidas femme Chaussure louboutin chaussure bateau Sac louis vuitton chaussure de foot polo ralph lauren chaussure de marque Chaussure nike Bijoux nike roshe run femme nike blazer lunette de soleil chaussure femme
Menu principal
Página inicial
Notícias
Galeria de fotos
Loja virtual
Fale conosco
Morro de São Paulo
A História
O que fazer de dia
Comércios e Serviços
Meio Ambiente
Eventos
Férias Bahia
Férias Brasil
Está na hora
Promoções
Apresentação
O que fazer a noite
Bairros
Como Chegar
Taxi Aereo
De Avião
De Catamarãs
Via Terrestre
Rotas rodoviárias
Transfer Terrestre
Hotéis e pousadas
Localização
Hospedagem
Escolha onde ficar
Melhores Hospedagens
Em destaque
Pacotes promocionais
Novidade
Promoções da Hora
Festival de primavera
English
Onde Comprar
Dica Info
Video
Informações em Espanhol
Espanhol
Italiano
Praias
Primeira Praia
Segunda Praia
Terceira Praia
Quarta Praia
Quinta Praia
Praia do Encanto
Praia Pequena
Praias próximas a vila
Prainha do Forte
Porto de Cima
Ponta da Pedra
Praias nas redondezas
Gamboa
Garapuá
Praia Argila Medicinal
Pratigi
Boipeba
Ponta do Curral
Ponta do Curral
O Que Fazer
Baleia Jubarte
City Tour
Trilhas de Aventura
Esportes náuticos
Ponta do Curral e Gamboa
Informações
Passeeios
Noite
Esporte & Lazer
Passeio de Barco a Vela
Aluguel de Caiaques
Passeio de Tirolesa
Passeio de Kite Surf
Passeio Pesca Esportiva
Mergulho com cilindro
Surf / Aulas de Surf
Passeio de Banana Boat
Notícia: Show Sucesso de Nando Reis
Passeio a Cavalo
Passeios e excursões
Passeio Volta a Ilha
Passeio Pirata do Morro
Passeio Garapuá em 4x4
Passeio Pancada Crande
Passeio de ultraleve
Caminhada Ecológica
Trilha Ecológica
Arte & Cultura
Atelier do Encanto
Feira de Artesanato
Artistas no Morro Online
Artesãos do Morro
Museus
Escritores
Religiosidade
Gente Daqui
Educação & Livros
Monumentos
Fortaleza
Forte
Farol
Fonte do Imperador
Igreja N.S da Luz
Casarão
Serviços Gerais
Telefones Úteis
Perguntas Frequentes
Tábua de Maré
Tô no Morro online
Companhias Aéreas
Entrevistas
Jornais
Online 24 Horas
Rodovias
Ondas
Empresas & Show Room
Rádio
Web Site
Site de Busca
Utilidade
Blogs
Embaixadas & Consulados
Delegacia de Polícia
Livro de Visita
Empregos
Profissionais
Governo
Modelos de Embarcações
Associações & ONGs no Morro
Achados & Perdidos em Morro
Registro de Domínios
Receitas
Humor
Prefeitura & Secretarias
Projetos Sociais
Mande sua História
Aeroportos Bahia e Brasil
Estéticas
Prestação de Serviços
Tatuagens
Lavanderias
Advocacias em Morro
Pet Shop
Telemensagens
Comidas Típicas
Bancos
Clima
Notícias Anteriores
Carnaval na Pousada
O Portal do Morro
Quem Somos
Anúncios grátis no Morro
Links
Sugestões & Reclamações
Agradecimentos aos Leitores
Classificados Grátis
Imóveis & Terrenos
Venda
Natureza
APA - Proteção Ambiental
Ecologia
Consciência Ambiental
Eco Turismo
Mangues
Saúde & Beleza
Clínicas
Odontologia
Atrações Próximas
As Praias da ilha
Cairú
Ilha de Boipeba
Valença
Nazaré
Ilha de Itaparica
Salvador
Roteiros do Morro
Restaurantes
Lua de Mel
Melhor Idade
Para Crianças
Mochileiros
Salvador da Bahia
História
Destinos
Hotéis
Pousadas
Albergues em Salvador
Igrejas e Capelas
Casas Noturnas
English
Brasil
Descobrimento do Brasil
Sobre o Brasil
Golfe no Brasil
Parques Nacionais
Esporte Radicais
Estradas
Estados com Site
Cidades do Brazil
Praias
Informações Governo
Educação
Arte no Morro Online
Fusos Horários
Hotéis
Fronteiras e Limites
Limites do Brasil
Turismo
Destinos Brasileiros
Glossário Turismo
Utilidades Publica
Cartões Postais
Agências de Notícias do Brasil
Amor & Amizade em Morro
Jogos Online em Morro
Arquitetura & Artes em Morro
Astrologia & Astronomia
Biblioteca
Carnaval
Carros & Motos
Cinema
Concursos
Cultura Diversos
Editoras
Esoterismo
Esportes
Futebol
Games
Imperdíveis
Informatica
Instituições
Internet
Livrarias & Livros
Mulher
Musicas & Letras
Navegando
Países
Personalidades & Pessoais
Politica & Partidos
Portais
Rádios
Revistas
Superinteresante
Parcerias
Comprar Fotos
Faça seu site
Viagem & Turismo
Dicas rápida como chegar
Melhores fotos do Morro
Não Perca Tempo
Reserve online: rápido e fácil.
Escolher sempre é bom
Relato de viagem: Indo para Morro de São Paulo
blog do Morro sp
Morro On Line - 4x4 - Passeios e expedições off-road
Universidades
Dicas e informações úteis
Hotéis e Pousadas em até 2X sem juros - Descontos imperdíveis à vista!
Programação copa 2014.
Reserve já seus passeios, pousadas, hotéis carnaval com antecedência.
Guia do Morro
Agências de Turismo
PORTAIS DE TURISMO
Cidades Turisticas
Hotéis Internacionais
SPAS
Hotéis em site
Empresas Aéreas
Cruzeiros
Locadoras tarifas
TRANSPORTE
PARQUES
MUSEUS
Escolas de Turismo
VARIEDADES
Guia Gigante - Hotéis e Pousadas Morro de
Morro de São Paulo - Bahia - Brasil
Zapatillas nike zapatillas reebok nike air max blancas ropa abercrombie gafas ray ban zapatillas under armour gafas de sol ray ban Gafas carrea new balance hombre botas futbol zapatillas asics new balance mujer zapatos casuales Zapatillas air jordan nike sb nike corte zapatillas vans zapatos timberland zapatillas sport zapatos de mujer nike free puma zapatillas zapatos gucci botas de futbol nike presto gorras new era Gafas oakley bolsos louis vuitton Adidas Neo cinturones gucci zapatillas saucony zapatillas de moda Adidas Originals Adidas Yeezy nike air force
Turismo em Morro de São Paulo, Bahia Brasil Salvador da Bahia - Destinos
Salvador da Bahia

Destinos

MORRO DE SÃO PAULO

Baía de Todos os Santos

 

 Em 1º de novembro de 1501, a expedição comandada pelo navegante italiano Américo Vespúcio, a mando de Pedro Álvares Cabral e com a missão de reconhecimento do litoral tupiniquim, vislumbrou “uma baía grande e bela”, à qual nomeou como Baía de Todos os Santos, em alusão à data: Dia de Todos os Santos. Assim nascia, oficialmente, esta que é a maior baía do Brasil.

Em um dos mais belos cenários nacionais, com seu mar de águas calmas e cristalinas, envoltos por uma áurea histórica secular e pela Mata Atlântica em contraste com os vastos manguezais, restingas e recifes de corais, a Baía é o berço esplêndido deste estado que lhe tomou o nome e que segue, até hoje, atraindo turistas de todas as partes com seus encantos e magia, nesta terra da alegria, onde a natureza faz seu reinado.

 

Principais Atrações

Destino turístico que abarca as águas e as 54 ilhas pertencentes aos municípios de Salvador, Madre de Deus, Candeias, Simões Filho, São Francisco do Conde, Santo Amaro, Cachoeira, Saubara, Itaparica, Vera Cruz, Jaguaripe, Maragogipe e Salinas da Margarida, num total de 800 km² da natureza em seu esplendor, com boas pitadas de história.

 

 Caminhos do Oeste

 

 O Oeste baiano, banhado pelo rio São Francisco e seus afluentes, é o paraíso das águas cristalinas que alimentam todo o extremo oeste. Possui uma beleza incomparável, com cachoeiras, cavernas e pinturas rupestres. Foi neste cenário que bandeirantes e colonizadores desbravaram a região. As cidades de Bom Jesus da Lapa, Barreiras e o Vale do Rio Corrente oferecem atrações variadas, tanto para os que gostam de aventuras quanto para os que buscam sossego.

 

Principais Atrações

 As belezas naturais encontradas nas cidades, que fazem parte do Oeste Baiano, são as mais apreciadas do Estado. Grutas e cavernas são alguns exemplos dessas deslumbrantes atrações, como a Gruta do Bom Jesus da Lapa e a Gruta do Veredas, no município de Bom Jesus da Lapa, e a Gruta do Catão, na cidade de Barreiras.

 

 

 Caminhos do Sertão

 

 É deslumbrante o cenário predominantemente avermelhado nesta região, onde o chão de barro se racha ao sol, e as margens dos rios ressecadas formam uma imagem inconfundível, com várias placas barrentas em formatos diferenciados. São verdadeiras obras de arte da natureza em resistência ao sol, que teima em castigar.

Espaço
da caatinga, a vegetação predominante é formada por plantas secas e sem folhas, onde as espécies que sobrevivem, a exemplo dos cactos espinhosos, são as mais fortes, como a própria população que habita a região. População diferenciada, que supera o descaso dos recursos naturais com uma alegria ingênua. Força de trabalho e hospitalidade são as maiores qualidades deste povo, que parece se admirar de tudo o que vê.

As águas termais de Jorro e o grande morro que está instalado em Monte Santo, ponto com clima diferenciado das outras localidades, são muito procurados por turistas, que buscam bênçãos da natureza no meio do sertão.  Os pés de Xiquexique, flor de jurema, umburana, juazeiro, mandacaru e macambira sobrevivem bem ao clima e ajudam o homem a se manter e alimentar os animais.

 

Principais Atrações

 

É deslumbrante o cenário predominantemente avermelhado nesta região, onde o chão de barro se racha ao sol, e as margens dos rios ressecadas formam uma imagem inconfundível, com várias placas barrentas em formatos diferenciados. São verdadeiras obras de arte da natureza em resistência ao sol, que teima em castigar.

Espaço
da caatinga, a vegetação predominante é formada por plantas secas e sem folhas, onde as espécies que sobrevivem, a exemplo dos cactos espinhosos, são as mais fortes, como a própria população que habita a região. População diferenciada, que supera o descaso dos recursos naturais com uma alegria ingênua. Força de trabalho e hospitalidade são as maiores qualidades deste povo, que parece se admirar de tudo o que vê.

As águas termais de Jorro e o grande morro que está instalado em Monte Santo, ponto com clima diferenciado das outras localidades, são muito procurados por turistas, que buscam bênçãos da natureza no meio do sertão.  Os pés de Xiquexique, flor de jurema, umburana, juazeiro, mandacaru e macambira sobrevivem bem ao clima e ajudam o homem a se manter e alimentar os animais.

 

 

 

Chapada Diamantina

 

 A vasta Mata Atlântica, campos floridos e planícies de um verde sem fim dividem a paisagem com toques de caatinga e cerrado. Imensos paredões, desfiladeiros, canyons, grutas, cavernas, rios e cachoeiras completam o cenário de rara beleza da Chapada Diamantina. Inicialmente habitada pelos índios Maracás, a ocupação de fato da região remonta aos anos áureos da exploração de jazidas e minérios, a partir de 1710, quando foi encontrado ouro próximo ao Rio de Contas Pequeno, marcando o início da chegada dos bandeirantes e exploradores. Em 1844, a colonização é impulsionada pela descoberta de diamantes valiosos nos arredores do Rio Mucugê, e os comerciantes, colonos, jesuítas e estrangeiros se espalham pelas vilas controladas e reguladas pela força da riqueza. A atividade agropecuária tomba diante da opulência do garimpo.
Reduto de belezas naturais, a Chapada abarca uma diversidade de fauna e flora. São mais de 50 tipos de orquídeas, bromélias e trepadeiras e espécies animais raras, como o tamanduá bandeira, tatu canastra, porcos espinhos, gatos selvagens, capivaras e inúmeros tipos de pássaros e cobras. O Parque Nacional da Chapada Diamantina, criado na década de 80, atua como órgão protetor de toda essa exuberância. Enfim, a Chapada Diamantina reúne variados atrativos naturais e culturais no coração do estado da Bahia. Roteiro certo para quem busca paz e tranquilidade ou para quem está atrás de história e aventura.

 

Principais  Atrações

 Lençóis, Rio de Contas, Morro do Chapéu e Andaraí são algumas das cidades onde é possível viajar no tempo e reviver o período áureo da região. O conjunto arquitetônico remonta ao Brasil Colônia e preserva viva parte importante da História Nacional.

 

 

 

Costa das Baleias

 

 No extremo sul da Bahia, a Costa das Baleias é um verdadeiro paraíso intocado. Um mar de azul sem fim, com águas cristalinas, reduto do maior e mais diversificado conjunto de recifes de corais do Atlântico Sul - um total de 17 espécies no Parque Nacional Marinhos de Abrolhos-, abrigo de uma vasta fauna e flora, ilhas vulcânicas, manguezais e canais de maré. Paisagem de uma beleza deslumbrante, que encanta e enfeitiça.

O clima tropical e o sol, que reina absoluto o ano inteiro, são um convite irresistível aos amantes da natureza. A culinária é farta em peixes e frutos do mar, ao tempero apimentado do dendê. Entre rios, cachoeiras, praias de águas doces e salgadas, ilhas, mangues e coqueirais, o maior destaque fica por conta dos mergulhos imperdíveis em suas águas mornas e tranqüilas; visitadas, regularmente, por baleias Jubarte, que bailam alheias aos olhares curiosos do público.

Nas aldeias e povoados, a comunidade local conserva viva a cultura tradicional. Reino da calmaria envolta pela natureza em seu esplendor, a Costa das Baleias é roteiro certo para quem busca relaxar a beira-mar, desfrutar do que a vida tem de melhor e reviver cenários que marcaram época na região.

 

Principais Atrações

 Casarios históricos, de arquitetura colonial, completam o cenário junto às raras belezas naturais. As ruas e avenidas de paralelepípedo remontam aos séculos XVIII e XIX. Reduto do turismo ecológico, a Costa das Baleias abriga as localidades conhecidas mundialmente, como Prado e Abrolhos.

 

 

 

Costa do Cacau

 

 Cerca de 180 km, entre os municípios de Itacaré e Canavieiras, formam a chamada Costa do Cacau. Reduto de belezas naturais, rios margeados por fazendas de cacau, praias de vastos coqueirais intocadas em meio à Mata Atlântica e densos manguezais, a região encanta pelas paisagens e pela opulência dos anos áureos do chamado “ouro negro”. A arquitetura preserva o casario colonial dos séculos XVIII e XIX, em ruas calçadas de pedras, igrejas e casarões antigos, reduto de parte importante da História Nacional e que remontam ao período em que a produção e exportação cacaueira eram a atividade primordial da economia brasileira. Cenário de filmes, novelas e romances – grande parte da obra do escritor Jorge Amado, traduzido em diversos países, é ambientada em Ilhéus, principal cidade da Costa -, a região, além de reduto histórico, é destino certo para quem procura diversão e contato direto com a natureza.

Canavieiras, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Santa Luzia, Una e Uruçuca oferecem opções variadas aos visitantes. A abundância de praias inclui desde picos para a prática de surf e pontos de pesca – em especial do robalo, em Canavieiras – a águas calmas e verdadeiros paraísos desertos. Cachoeiras radicais – como a do Cleandro, em Itacaré –, rios e corredeiras são um convite à prática de esportes de adrenalina e aventura, como rafting, rapell e canoagem.

 

Principais Atrações

Belas lagoas, Áreas de Proteção Ambiental (APAs), grutas e paredões na rústica Santa Luzia, e os povoados primitivos, que vivem da pesca e do artesanato, completam o roteiro ecoturístico deste reduto encravado no sul da Bahia.

 

 

 Costa do Dendê

 

Bahia, terra da felicidade, é o Mapa da alegria que deslumbra a Costa Marítima  de maior extensão entre os Estados brasileiro. A partir do vilarejo de Mangue Seco, ao extremo norte do litoral na divisa com o Estado de Sergipe, tem inicio as Costas denominadas de Costa dos Coqueiros, Costa do Sauípe,  Costa da Baia de Todos os Santos, Costa do  Dendê, Costa do Cacau, Costa do Descobrimento, e Costa das Baleias esta ultima indo até o vilarejo de Mucurí na divisa com o Estado do Espírito Santo. São sete divisas que os visitantes terão a oportunidade de descobrir e deslumbrar-se com tantas belezas naturais e histórias inesquecíveis destes lugares maravilhosos. A natureza é exuberante, rios, riachos, cachoeiras, coqueirais, manguezais e diversas espécies  remanescentes da Mata Atlântica, além da fauna única que a habita estas costas juntamente à um mar de águas quentes, que dependendo da época do ano, principalmente no verão, tornam-se translúcidas fazendo com que a Bahia atraia cada vez mais ___visitantes e principalmente os aficionados por eco-turismo. Atrai também os empresários dos diversos segmentos da indústria do turismo; estes aproveitando as ênfases e oportunidades que o Governo da Bahia vem implantado para as atividade deste segmento. Em todas estas regiões o povo é alegre e acolhedor, o sol brilha praticamente o ano inteiro acompanhado de muita música de ritmos contagiantes e culturas diferenciadas conforme região, atraindo assim visitantes de todas as partes do planeta.

                                                                           

                                                                               Wellington  Pappito

                                                                                    

     

 

COSTA DO DENDÊ.  

 

Bahia, terra da felicidade, é o Mapa da alegria que deslumbra a Costa Marítima  de maior extensão entre os Estados brasileiro. A partir do vilarejo de Mangue Seco, ao extremo norte do litoral na divisa com o Estado de Sergipe, tem inicio as Costas denominadas de Costa dos Coqueiros, Costa do Sauípe,  Costa da Baia de Todos os Santos, Costa do  Dendê, Costa do Cacau, Costa do Descobrimento, e Costa das Baleias esta ultima indo até o vilarejo de Mucurí na divisa com o Estado do Espírito Santo. São sete divisas que os visitantes terão a oportunidade de descobrir e deslumbrar-se com tantas belezas naturais e histórias inesquecíveis destes lugares maravilhosos. A natureza é exuberante, rios, riachos, cachoeiras, coqueirais, manguezais e diversas espécies  remanescentes da Mata Atlântica, além da fauna única que a habita estas costas juntamente à um mar de águas quentes, que dependendo da época do ano, principalmente no verão, tornam-se translúcidas fazendo com que a Bahia atraia cada vez mais ___visitantes e principalmente os aficionados por eco-turismo. Atrai também os empresários dos diversos segmentos da indústria do turismo; estes aproveitando as ênfases e oportunidades que o Governo da Bahia vem implantado para as atividade deste segmento. Em todas estas regiões o povo é alegre e acolhedor, o sol brilha praticamente o ano inteiro acompanhado de muita música de ritmos contagiantes e culturas diferenciadas conforme região, atraindo assim visitantes de todas as partes do planeta.

                                                                           

                                                                               Wellington  Pappito

                                                                                     

      

COSTA DO DENDÊ.  

Bahia, terra da felicidade, é o Mapa da alegria que deslumbra a Costa Marítima  de maior extensão entre os Estados brasileiro. A partir do vilarejo de Mangue Seco, ao extremo norte do litoral na divisa com o Estado de Sergipe, tem inicio as Costas denominadas de Costa dos Coqueiros, Costa do Sauípe,  Costa da Baia de Todos os Santos, Costa do  Dendê, Costa do Cacau, Costa do Descobrimento, e Costa das Baleias esta ultima indo até o vilarejo de Mucurí na divisa com o Estado do Espírito Santo. São sete divisas que os visitantes terão a oportunidade de descobrir e deslumbrar-se com tantas belezas naturais e histórias inesquecíveis destes lugares maravilhosos. A natureza é exuberante, rios, riachos, cachoeiras, coqueirais, manguezais e diversas espécies  remanescentes da Mata Atlântica, além da fauna única que a habita estas costas juntamente à um mar de águas quentes, que dependendo da época do ano, principalmente no verão, tornam-se translúcidas fazendo com que a Bahia atraia cada vez mais ___visitantes e principalmente os aficionados por eco-turismo. Atrai também os empresários dos diversos segmentos da indústria do turismo; estes aproveitando as ênfases e oportunidades que o Governo da Bahia vem implantado para as atividade deste segmento. Em todas estas regiões o povo é alegre e acolhedor, o sol brilha praticamente o ano inteiro acompanhado de muita música de ritmos contagiantes e culturas diferenciadas conforme região, atraindo assim visitantes de todas as partes do planeta.

                                                                            

                                                                               Wellington  Pappito

                                                                                    

       _____________________________________________________________________

 

COSTA DO DENDÊ.  

 

APRESENTAÇAO

 

           A Costa do Dendê, localidade situada ente a Costa da Baía de Todos os Santos, partindo do município de Valença, até a Costa do Cacau, divisa com o Rio das Conchas na cidade de Itararé. Esta Costa tem inicio na Barra do Jequiriçá, perto do vilarejo de Guaibim no município desta mesma cidade. Aí, se encontra o Aeroporto Municipal de Valença, este vem servindo a região da Costa do Dendê que se compões pelos municípios de Taperoá, Nilo Peçanha, Cairu com o Arquipélago de Tinharé, os municípios de Ituberá, Igrapiuna, Camamu e sua baía maravilhosa, além do município de Maraú. Deste aeroporto partem e chegam aeronaves trazendo em vôos charts de diversos estados brasileiros como também de países da América do Sul. A pista comporta aeronaves 737 – Boeing - de até 100 passageiros.

 

         A Costa do Dendê está dentre as mais antigas áreas povoadas deste nosso Brasil. Nestas regiões a natureza é privilegiadíssima, as terras são férteis, as belezas naturais são de inigualável associação a outras localidades; abriga uma região rica em flora e fauna, bancos de corais multicoloridos e uma das maiores áreas de manguezais do planeta. Sua biodiversidade é riquíssima vindo a ser alvo de pesquisas internacionais para a preservação da vida da biomassa ( aquática, silvestre e humana ). Detém também a maior floresta de dendezeiros do território nacional ( palmeira trazida da África pelos portugueses na época  da colonização ) produz o fruto de nome dendê, o qual empresta o nome para esta Costa; deste fruto é  extraído o famoso “azeite de dendê “ que é usado na culinária nordestina temperando as famosas “ moquecas “ de diversos frutos do mar. Depois de extraído o azeite, a semente  quebrada é destinada a um novo projeto junto à construção civil, misturando-se este sub-produto às concretagens tornando o produto final mais leve e o bagaço é destinado a fabricação de ração animal; não se perde nada do vegetal.

         A região tem o privilegio de abrigar o magnífico Arquipélago de Tinharé, Área de Preservação Ambiental ( APA  de Tinharé e Boipeba com 44.300 ha ) de onde  consta relatos de diversos e emocionantes episódios que marcaram a história do país desde a invasão/colonização/habitação do Brasil a partir de 1.500. O arquipélago abriga trinta e seis ilhas sendo, três habitadas, Tinharé, Boipeba e Cairu, esta última é sede do município do mesmo nome, participou ativamente da história nacional durante o período do “descobrimento “ e da colonização, vindo a ser a capital do Brasil por um dia,  emprestou  dinheiro à Coroa de  Portugal quando do terremoto ocorrido no século XVII naquele país. Cairu de rica historia, ainda tem em sua arquitetura o Convento de Santo Anônio ( séc. XVII ) cujo passa por restauração; abriga também o maior pólo turístico da região, “ Morro de São Paulo ”,  Morro  de   inigualável  beleza! As outras ilhas são de pequeno porte e habitadas por diversos tipos de animais da fauna aquática e terrestre, vindo a ser uma região única em aninhamento e reprodução destas espécies. 

 

 

COMO CHEGAR. 

 

           Partindo da cidade do São Salvador via Ferry-boat, em aproximadamente uma hora se translada a Baía de Todos os Santos e pode-se alcançar a cidade de Bom Despacho na ilha de Itaparica. Através da BA 001, até a cidade de Nazaré das Farinhas, se alcança a cidade de Valença através da BA 001 em um pouco mais de uma hora de carro ou em uma hora e quarenta minutos de ônibus; daí pode-se atingir o restante desta maravilhosa Costa. Esta cidade tem aeroporto para Boeing  737 - 400  e a região  conta ainda com mais três pequenos aeródromos na Ilha  de Tinharé, dois no Distrito de Morro de São Paulo, pertencente a Fazenda Caeira na Terceira Praia do Caitá,  onde a Cia. de Táxi Aéreo Adey a utiliza, outro na Fazenda do Encanto na Praia na do mesmo nome que é de propriedade da Cia. de Táxi Aéreo Aero Star, ambas as companhias fazem a linha Salvador / Morro de São Paulo / Salvador diariamente e um terceiro de maior porte na Fazenda Pontal, ao extremo sul de Tinharé, local conhecido como Pontal da Ilha. Ambos os aeródromos são particulares e necessitam de autorização para se aportar. Já fora do arquipélago há outros aeródromos, na cidade de  Ituberá e outro na cidade de  Maraú.

         Outra opção é partindo ainda de Salvador pela BR 324, percorrer 81 km até o entroncamento nas proximidades de Feira de Santana e seguir 95 Km até a cidade de  Santo Antonio  de Jesus e daí  pegar a BA 245 e  percorrer  mais 30  Km até  acidade  de Nazaré das Farinhas, depois seguir por mais 45 Km pela BA 001 até a cidade de Valença. Aproximadamente três horas e meias de carro. Ou ainda em embarcações que partem do Terminal Marítimo do Mercado Modelo em São Salvador, para o Pólo Turístico de Morro de São Paulo em aproximadamente duas horas de percurso.

          Para quem vem do sul do país é pela BR 101, passando pelas cidades de Itabuna e Ubaitaba, na altura do distrito de Travessão e seguindo pela BA – 650 por mais  41 km até o distrito de Camamu, daí seguir para a cidade de Valença por aproximadamente 71 km, passando por Igrapiuna, Ituberá, Nilo Peçanha e Taperoá.  De Valença embarcações partem para Morro de São Paulo, Cairu ou Velha Boipeba.

 

PRAIAS

         

          Estas são diferenciadas conforme a região, mais em todas, as areias são  claras e águas sempre quentes. Toda a Costa abriga em sua orla coqueirais e vegetação remanescente da Mata Atlântica. No inicio desta Costa, as praias que pertence ao município de Valença, são: a  Praia do Jequiriçá, Praia de Taquari, Praia de Guaibim e Guaibinzinho e a Praia da  Ponta do Curral,  toda descritas em uma longa praia com a mesma paisagem e águas calmas apesar de se recomendar cuidado pois há a incidência de profundidades repentinas devido ao fluxo e refluxo do mar. 

         No Arquipélago de Tinharé, a costa é resguardada  por diverso recifes de corais que atinge a  maior parte da orla, fazendo com que algumas localidades oceânica desta região, seja dita como “águas abrigadas”, principalmente na Baía de Camamu e Falsa Baía de Todos os Santos ( Baía do Canal de Tapera ) à margem nordeste da Ilha de Tinharé. Nestas baías, as praias são primitivas e  magníficas.

 

LAZER

 

         Este fica a escolha do “ privilegiado  visitante “. Nesta Costa, tem todo tipo de lazer e diversão. Passeios de barco, mergulhos, pescas, caiaques, surf, wind surf, cavalgadas, caminhadas, rios, cachoeiras, hapel, e muito  contato com a natureza. Diversas cidadezinhas, vilarejos e povoados desta região, sempre tem boa diversão de dia e a noite, sempre com muito axé.

 

SERVIÇOS

 

         Toda região é provida de bons serviços, tanto de acessos, transportes, hospedagens, agencia de turismo, segurança policial, saúde, telecomunicação e outros assim.

 

HOSPEDAGEM.  

      

         Em cada localidade de expressão nesta região, há boas hospedagens. Hotéis, pousadas, albergues e camping que proporcionam diversas opções de localidades, serviços e preços.

 

GASTRONOMIA

 

         Quanto a isso o visitante pode ficar despreocupado, esta região da Bahia também é rica na culinária. O carro chefe são os frutos do mar, logo em seguida os frutos do mangue. As frutas também, são outras atrações da gastronônia, a diversidade é imensa, tanto das conhecidas quanto das exóticas, de cujas fazem iguarias que agrada qualquer paladar.

        Toda a influencia africana e indígena, é refletida na alimentação do povo desta terra de sol, nos mais variados sabores de temperos únicos. Nos principais pontos turísticos desta região, existem restaurantes, regionais, nacionais e internacionais que atendem e servem com qualidade estas e outras iguarias.

 

UTILIDADE PUBLICA

 

         O Governo do Estado tem se preocupado com os atendimentos do turismo em toda a Bahia, informando, auxiliando e dando segurança e comodidade aos visitantes. Todos os pontos turísticos são indicados em guias de turismo oficiais e patrocinados. A Bahiatursa ( Órgão Oficial de Turismo da Bahia ) e a Sudetur ( Superintendência de Desenvolvimento do Turismo ) tem implantado todo o apoio no que é pertinente a industria do turismo, proporcionando assim um atendimento que não deixa desejar.

 

CIDADE DE VALENÇA

 

              A maior cidade turística da Costa do Dendê, com 1.294 km2, a 262 km da cidade do São Salvador, coordenadas geográficas ( 13* 22”lat S – 39* 04” long 0 ), altitude 5 m, tipo climático úmido, temperatura media 30*C, período chuvoso abril e  Junho. Cidade pesqueira e colonial do século XVIII, é o principal ponto de escoamento da produção agrícola, manufaturados e industrializados da região devido a sua privilegiada localização. Também é o principal ponto de partida às ilhas do Arquipélago de Tinharé.

             A subsistência da cidade, provem da agricultura de gravo da Índia, canela,  guaraná, dendê, piaçava e da produção de frutas verduras e hortaliças, que são beneficiadas no Recôncavo com os benefícios da irrigação das águas do Rio São Francisco. O turismo vem se destacando na região devido à divulgação aos que vem ao Arquipélago de Tinharé e acabam visitando esta cidade de construtores de barcos fruto de sua origem. Praias, cachoeiras, riachos, muito verde e historia esta Valença guarda e mostra sem nenhum pudor, pois o que é belo é pra se vê.

           O aeroporto Municipal de Valença comporta aeronaves 737-400 para mais de cem passageiros, inaugurado em 2000, veio marcar um novo rumo à localidade, não só para o turismo mais também para o intercambio entre outros Estados visando a concorrência de produtos na região. A cidade de Valença é o ponto mais próximo no continente para se atingir Morro de São Paulo.

VILA VELHA DE JEQUIRIÇÁ

 

            Pequena Vila situada na APA de Guaibim a 16 Km partindo de Valença em  direção ao norte pela BA-001, tem o nome originário também do Tupi, yuiquiriçá, que significa  “ o lugar do sal , ou a salina “.

 

POVOADO DE GUAIBIM

 

             O pequeno Povoado localizado a 18 km da cidade de Valença, é ponto de desova de tartarugas marinha e teve seu nome originário do Tupi  que  significa “ Águas do além “. Hoje o local foi beneficiado com o aeroporto de Valença dando inicio a uma nova faze do lugar. A infra-estrutura para o turismo dispõe de diversos hotéis e pousadas alem de bares, restaurantes e barracas de praia. As praias são calmas em  12 km de areias clara e fina, Taquari, Guaibim, Guaibinzinho, até a Ponta do Curral, esta, com a maré cheia  torna-se revolta proporcionando um espetáculo da natureza onde surfista de varias regiões atrevem-se a encarar  ondas quase perfeitas.

 

ARQUIPELAGO DE TINHARÉ

 

           O Arquipélago de Tinharé, uma das localidades do litoral baiano de extrema riqueza em Patrimônio histórico, paisagístico e cultural. O paraíso é formado por  trinta e seis ilhas sendo três habitadas, Tinharé, Boipeba e Cairu e trinta e três de pequeno porte, dentre elas as Ilhas de Manguinhos ( área de aninhamento de aves ), da Matinha, Coroinha, do Vitor,  do Gado, do Papagaio, da  Cruzinha, de São Miguel ( hoje com pequena habitações ), da Aranha ( área de aninhamento de aves ) e umas tantas outras. 

           Em 05 de Junho de 1.992 foi  decretado  como Área de Preservação Ambiental APA,  por abrigar uma biodiversidade diferenciada e em 1.998 foi implantado  pelo  CEPLAN Conselho Estadual de Planejamento do Meio Ambiente,  o plano de manejo para o Desenvolvimento do Turismo Sustentável, recebendo a denominação de APA de Tinharé e Boipeba com 44.300 ha.  A região dispõe de rios, riachos, caatinga, restinga, serrado, morros e uma das maiores áreas de manguezal do planeta, proporcionando assim um ambiente destinado ao eco turismo. O arquipélago envolve ainda a maior produção de piaçava do mundo, cuja extração é a principal atividade de mão de obra da região, compõe-se  ainda com   uma vasta área de recifes de corais abrigados por águas quente e transparentes do Atlântico, onde o mergulho contemplativo leva os mais experientes “caçadores de paraísos ” à inesquecíveis aventuras. Continua ... em digitação..

ILHA DE TINHARÉ

          O patrimônio paisagístico, histórico e cultural de inigualável riqueza, deixa os mais viajados dos turistas boquiabertos com tanta beleza em um só lugar.  Toda a área  da Ilha de Tinharé, contempla 400 km2, medindo 22 km de norte a sul e 18 km de leste a oeste na parte mais larga, com relevo tipo planície costeira e vegetação remanescente da Mata Atlântica. A costa marítima, abriga piscinas naturais de rara beleza evidenciando  bancos de corais multicoloridos que leva-nos a mergulhos contemplativos inesquecíveis e o surpreendente manguezal que compreende também as diversas outras ilhas de pequenos portes, cujas são  ninhos, tocas, e berços da procriação de diversos  animais.

             O lugar também tem uma rica história de lutas, conquistas e vitórias pela resistência das invasões holandesa e francesa, das tentativas de pilhagens de piratarias, além de grandes aventuras de personagens ilustres.

            Do arquipélago é a maior ilha, são mais de 45 km de praias de diversas formas, areias claras, águas calmas e quentes.

            O pólo turístico da Costa do Dendê e região é o Povoado de Morro de São Paulo.   O lugar realmente é  “ o que há “; localizado ao extremo norte de  Tinharé, o pólo  é um “país“ à parte pelo povo que  habita, visita e retorna. São gente de várias partes deste Brasil e do  mundo  que  visitaram,  encantaram-se e ficaram; gente  que mudou para “ uma melhor “  e mudou também o lugar. O empresariado que se integrou à comunidade de pescadores deste paraíso tropical, transformou a Ilha de Tinharé e principalmente o Povoado de Morro de São Paulo em um lugar sustentável ao turismo, dando suporte ao desenvolvimento do arquipélago e de cidades vizinhas. Ainda ao extremo norte do lado esquerdo, de Tinharé, localiza-se a Vila de Gamboa do Morro, o local é habitado por antigos pescadores e sabe-se que alguns destes e seus remanescentes, fornecem a maioria da mão-de-obra para Morro de São Paulo.

            Mais adiante na desembocadura do rio Una ao Canal de Garapuá,  encontra-se a Vila do Galeão, pequeno lugarejo de pescadores, antigos construtores de  embarcações, colhedores de piaçava ( produto extraído da palmeira Piaçava, introduzida no Brasil pelos Portugueses na época do Brasil Colônia ) que colhem o produto para a fabricação de vassouras e cobertura de casas )

            Seguindo o Canal de Garapuá, surge à frente do lado direito a Ilha de Cairu, sede do município. Ainda na Ilha de Tinharé, às margens da cabeceira do Rio do Inferno e Rio dos Patos, surge o pequeno Povoado de Canavieiras. A comunidade sobrevive da pesca artesanal do camarão rosa, o qual é defumado e/ou seco em forno à lenha e vendido na própria região. Uma nova cultura extrativista é a fazenda de fstra que ora subsidie somente a região de Tinharé e a criação de peixe tilápias em cativeiro que se deram bem nestas águas  salobras ricas em nutrientes devido ao manguezal. 

           Entrando no Rio do Inferno, navegando por entre as pequenas ilhas de manguezais, essas águas nos levam a cabeceira da foz deste mesmo rio separando as duas maiores ilhas. ( Tinharé e Boipeba ). Ao extremo sul desta ilha, encontra-se a  localidade conhecida como Pontal, à frente da Vila de Velha Boipeba, na ilha do mesmo nome.  Às margens do Atlântico, em direção ao Povoado de Morro de São Paulo, encontra-se a enorme e deserta Praia do Platigí, mais adiante a paradisíaca Vila de Garapuá. Povoado de pescadores que encanta por sua singular forma de baía, seu povo, a fartura de frutos do mar e da beleza de um coqueiral às margens de uma das mais belas praias da costa baiana, realmente encanta! O local abençoado resume-se a uma pequena vila com três ruas e duas grandes fazendas de coco. Esta região abriga uma vasta área que é conhecida como “ zona da mata “, a qual é composta por uma pequena parte de grande árvores e outras remanescentes da Mata Atlântica e na faixa marítima, um frondoso manguezal além de diversas piscinas naturais compondo um ambiente de inigualável beleza.

             Mais a frente localiza-se a Praia do Encanto, considerada a praia mais distante e bucólica deste Distrito, tranqüila e de acesso fácil, os mais dispostos partem de Morro para uma belíssima caminhada entre o mar e o magnífico coqueiral às margens das quase desertas praias que citamos abaixo. Pouco mais à frente, a Quinta Praia da Alegria, outra de rara beleza. Esta praia guarda às suas margens um porto seguro, uma piscina natural gigante que do alto, impressiona a quem  chega de aeronave ou faz um vôo panorâmico; a beleza é de cartão postal. Seguindo ainda em direção norte, logo nos deparamos com uma das dez praias mais belas do Brasil, a Quarta Praia das Piscinas, das centenas  de piscinas naturais quentes e transparentes. 

            Já perto do povoado, a Terceira Praia do Caitá, nos brinda com outa bela paisagem, aou fundo a Ilha da Saudade e a Direita a Olha que empresta o nome a esta praia, Caitá. Esta ultima se pode alcançar a nado uma pequena ilha calcária sem vegetação, a ilha de um coqueiro só, ou Ilha do amor como muitos a chamam, principalmente os turistas que vão ali namorar.  Em seguida, Tinharé nos contempla com a Segunda Praia da Saudade, onde tudo acontece. A pequena e deslumbrante encenada é disputada por sua diversidade de atendimentos e diversões, a sua esquerda o Morro do Farol e deste mesmo, aos visitantes podem observar uma paisagem de rara beleza. A direita avista-se e pode-se alcançar a extinta Ilha da Saudade, hoje apenas uma extensão de Tinharé. Finalmente surge a Primeira Prainha, onde se pode admirar o Farol e o morro que  que o acolhe a mais de cem anos, orientando do alto os viajantes destes mares. Esta praia, antigamente era a praia dos veranistas e dos moradores de Morro, hoje é freqüentada por todos, há atividades de lazer e diversão como passeio de Banana Boat, mergulhos com cilindros de ar comprimido e apnéia, tirolesa ( que atinge o mar, é a maior do Brasil ). Muitos ainda hoje rejeitam em acreditar que a Ilha de Tinharé, viesse a ser este pedaço de Brasil tão difundido, disputado e amado por tantos compatriotas e estrangeiros.

            A vila de Morro de São Paulo abriga hoje diversos tipos de comércios, proporcionando ao visitante uma gama considerável de produtos e serviços, desde excelentes hotéis e pousadas como também bares, restaurantes, loja agencia de turismo, banco 24 hs, farmácias, supermercados e outros assim.

 

MORRO DE SÃO PAULO

 

APRESENTAÇÃO

 

       Povoado de Morro de São Paulo, pólo turístico da região da Costa do Dendê, localizado ao extremo norte da Ilha Tinharé, dista de Salvador 30 milhas marítimas, ou 54 km em linha reta, a temperatura média é de 26*C. pertence ao distrito da Vila de Gamboa do Morro. Morro de São Paulo, atrai turistas de todas as regiões do mundo, que se encantam com as paisagens, a historia do lugar e com o modo de vida de um povo que só tem um único tipo de  automóvel; o  micro ônibus para transporte do turista e  de uns poucos privilegiados. Lugar paradisíaco, empolgante, envolvente onde misturam se todas as cores da natureza e das raças. São mais de 12 km de praias de areias claras, águas quentes e translúcidas, o povo é alegre e acolhedor. Nas altas estações,  “ saia de baixo ”, a alegria invade este paraíso tropical quando  gingas, sotaques e idiomas misturam-se na  pequena vila e nas praias onde caras corpos e bumbuns abraçados pelo mar, fazem brilhar ainda mais o sol da Bahia. Venha, falta você para descobrir o Mapa da Alegria.

 

             

COMO CHEGAR

 

           Este paradisíaco Arquipélago de Tinharé, pode ser alcançado de embarcações que saem do Terminal Marítimo do Mercado Modelo em Salvador para o pólo turístico de Morro  de São Paulo, com aproximadamente duas horas de percurso em trinta e duas  milhas marítimas; como também de aeronaves que decolam do Aeroporto Internacional de Salvador e em vinte e cinco minutos está em Morro, aproximadamente 54 km em linha reta. Outro modo é chegar até a cidade de Valença e nas lanchas rápidas em dez minutos atinge-se o Povoado do Galeão, em trinta, atinge-se a Vila de Gamboa do Morro e em mais cinco minutos o Povoado de Morro de São Paulo, ou em embarcações convencionais ( saveiros a motor ) que fazem o percuso até Morro em aproximadamente uma hora e quinze minutos; deste pólo turístico, atinge-se toda a região.

 

LAZER

       

           Muitos tipos de atividades em diversas localidades do Arquipélago incluindo passeios a pé, a cavalo, de trator com jardineira, de embarcações como saveiros, escunas, lanchas rápidas, além de vôos panorâmicos de ultraleve, esportes náuticos como mergulhos, pescas, suerf,  wind surf, kaiaques, e um imenso patrimônio paisagístico com muita natureza,  ruínas de monumentos históricos, casarios da época colonial ainda habitados e um povo de expressão forte para o tema foto imagem. O visitante também desfrutar das badaladas festas noturna na famosa Segunda Praia da Saudade e outros eventos  em pontos distintos do local como Toca do Morcego e  Pulsar.

 

 Situada entre a foz do rio Jaguaripe e a Baía de Camamu, a Costa do Dendê é um verdadeiro mosaico de praias, baías, manguezais, costões rochosos, restingas, nascentes, lagoas, rios, cachoeiras e estuários. Seus 115 km de litoral abrangem as localidades de Valença, Morro de São Paulo, Boipeba, Igrapiúna, Cairu, Camamu, Taperoá, Nilo Peçanha, Ituberá e Maraú.

As praias intocadas de águas claras e quentes, com formações variadas de recifes de coral e emolduradas por vastos coqueirais, figuram entre as melhores do país nos principais guias do gênero. O arquipélago fluvial do Rio Una abriga uma variedade de ilhas paradisíacas - Tinharé, Boipeba, Cairu. A estonteante Baía de Camamu se abre em dez ilhas inexploradas com vegetação primitiva e coqueirais. Os intermináveis manguezais servem de berçário para robalos, tainhas, caranguejos, siris, camarões, pitus, ostras e lambretas. Uma extensa contracosta de águas plácidas é ideal para navegação, vela, mergulho e pesca.

As imponentes cachoeiras são pico para a prática de esportes radicais. Áreas de Proteção Ambiental preservam a rica fauna e flora. As abundantes árvores de dendê, tempero que dá o gosto peculiar da culinária baiana, dão o toque final no cenário local. A natureza velada neste paraíso de grande diversidade ecológica divide a paisagem com um rico acervo histórico, herança do Brasil Colônia. Os povoados primitivos preservam características culturais tradicionais.

 

Principais Atrações

 Turismo diurno e agito garantido após o entardecer. Bares, restaurantes, discoteca e música ao vivo dão o tom da noite na Costa, em especial na cidade de Morro de São Paulo.

 

 

 Costa do Descobrimento

 

 Considerada o berço da história e da cultura do Brasil, a Costa do Descobrimento foi tombada como Patrimônio Natural Mundial pela UNESCO, em 1999. Cercada por diversos atrativos naturais - como praias, baías, enseadas, falésias, recifes de corais, manguezais e rios navegáveis - a região possui condições favoráveis para a prática do turismo de aventura e ecoturismo.

Diversas praias paradisíacas encantam os visitantes do local. Em Porto Seguro, as mais visitadas são Tacimirim, Taperapuã e Mundaí; em Cabrália, destacam-se Coroa Vermelha, Mutary e Arakakaí; Trancoso tem as praias de Nativos dos Coqueiros e do Nudismo como boas opções para banho; em Arraial d’Ajuda, as praias do Delegado, Mucugê e Parracho chamam atenção; quem visita Caraíva não pode deixar de conhecer a praia do Espelho, que, localizada no meio de uma falésia, está entre as dez melhores do Brasil; na Costa do Descobrimento encontram-se, ainda, as praias de Santo André, das Tartarugas e de Santo Antônio, também muito procuradas.

As belezas naturais são reconhecidas pelos visitantes, principalmente entre praticantes de esportes radicais, que, por hora, parecem ter um contato mais próximo com tais atrativos. Durante os passeios de ultraleves é possível admirar toda a beleza da região, em um ângulo diferenciado. A costa do Descobrimento reserva pontos ideais para a prática do mergulho, windsurfe, surfe, kitesurf, trekking, cavalgadas, dentre outros. Vale ressaltar que a diversão não acaba por aí.

A região tem uma vida noturna bem diferenciada. Ao contrário do que acontece na maioria das áreas litorâneas, onde os programas realizados de dia são mais atrativos que os realizados a noite, na Costa do Descobrimento o lazer noturno também é ponto de destaque. O turista já não sabe mais se vai preferir aproveitar o dia ou a noite. Na maioria das vezes, ele acaba aproveitando o máximo que pode dos dois, mostrando que, durante as visitas, dormir não é a prioridade.

Os horários são tão atípicos, que, em muitas cidades da região, o comércio funciona até a madrugada, com venda de roupas, artesanatos, etc. Os eventos promovidos pelas casas de shows, barracas de praias e boates, que sempre terminam ao amanhecer, garantem a diversão madrugada a dentro.

Diversão que nunca cessa. Há mais de 500 anos essa região recebe a visita de diversos desbravadores, em busca dos mais inusitados produtos. Nos tempos atuais, os desbravadores são mais conhecidos como “turistas”, que buscam altas doses de adrenalina e muita história, em um cenário composto por sol, mar e muita tranqüilidade.

 

Principais Atrações

Entre as áreas ambientais protegidas, destacam-se o Parque Marinho Recife de Fora, a Reserva Ecológica Pau–Brasil, o Parque Nacional de Monte Pascoal e a Estação Vera Cruz, além das áreas de preservação situadas em Coroa Vermelha, Santo Antônio e Caraíva -Trancoso.

 

 

 Costa dos Coqueiros

 

 Estrada do Coco foi construída no final dos anos 60. É o primeiro trecho, com 53km, da rodovia ecológica BA-099, que segue por todo Litoral Norte do Estado. A estrada tem início nas imediações do Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães, cortando os municípios de Lauro de Freitas e Camaçari.

É a mais antiga rodovia ecológica do país, inaugurada em 1993, quando ganhou continuidade a partir da Linha verde. Ela estende-se da Praia do Forte até o povoado de Cachoeira do Itanhim, município de Jandaíra, agora por uma extensão de 192 km, até a divisa com Sergipe.

As praias da Estrada do Coco são conhecidas por proporcionar, aos visitantes e nativos, banhos de mar em águas calmas, quentes e quase sempre cercadas de quebra-mar natural. O local ainda conta com a presença de lagoas, rios e paisagens deslumbrantes. Fazem parte do conjunto de belezas naturais da região os rios Jacuípe, Pojuca e Joanes, sendo este ultimo ponto excelente para prática de esportes náuticos.

A estrada desvendou áreas de belezas naturais ainda primitivas do Litoral Norte da Bahia. O seu traçado permite a integração sócio-econômica de diversos municípios vizinhos, possibilitando o desenvolvimento da região, principalmente no segmento de lazer, com uma gama de equipamentos turísticos que facilitam aos visitantes explorar as belezas naturais como a flora, dunas e uma extensa malha hidrográfica. Algumas construções antigas também tornaram-se grandes atrativos para região.

O Castelo Garcia D’Ávila, ou da Torre, como também é chamado, é um dos mais importantes e significativos monumentos do patrimônio histórico e cultural brasileiro, localizado próximo a Praia do Forte. É a primeira grande edificação portuguesa de arquitetura residencial militar no Brasil, com característica de castelo medieval. Infelizmente no século XIX, já era uma grande ruína, sendo tombado pelo IPHAN, em 1938, hoje em restauração. Seu dono, o português Garcia D’Ávila, chegou à Bahia no cargo de almoxarife real e tornou-se um dos maiores latifundiários da história, com 129 fazendas que ocupavam 800.000 km², o que equivale a um décimo do território brasileiro. Seus domínios estendiam-se até o Piauí e Maranhão.

 

Principais Atrações

 Alguns municípios da Costa dos Coqueiros destacam-se por grandes atrações presentes, como o Castelo Garcia D'Ávila, em Praia do Forte, a Praia de Naturismo em Massarandupió ou o encontro do rio Jacuípe com o mar, em Barra do Jacuípe.

 

 

 

 Lagos do São Francisco

 

É preciso visitar o Rio São Francisco para entender porque tantos escritores o reverenciam. Durante este apaixonante contato, que pode ser feito em diversas cidades baianas, é possível sentir um pouco da inspiração que já tomou de arroubo diversos compositores.

Nessa área da Bahia, diversas cidades oferecem uma gama de programações de lazer aos visitantes, desde os famosos pulos de bungie jump do alto de pontes e variados esportes radicais, até as reuniões em barzinhos e restaurantes para contemplar o pôr do sol. Vale lembrar que qualquer atividade escolhida será especial, porque, na companhia do “Velho Chico”, tudo se torna inesquecível.

Paulo Afonso é uma das cidades que se destaca. Ela desponta, no cenário turístico, como um dos principais portões de entrada para a Região dos Lagos e tem, como principal atrativo, a exploração do turismo de aventura e o ecoturismo. Nela, o visitante encontrará opções que exploram a prática de esportes radicais, trilhas na caatinga, passeios no cannyon do rio São Francisco e visitas aos pólos de piscicultura e instalações da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco - CHESF.

É em Paulo Afonso que está localizado o maior lago artificial do mundo, o famoso Sobradinho, que também já foi homenageado em diversas canções. Ele tem uma área de 4 mil quilômetros quadrados de espelho d´água e capacidade de armazenamento de 34 bilhões de metros cúbicos de água, oriundas do Rio São Francisco. É palco para a prática de vela-hobbie-cat, laser, wind-surf e jet-ski, dentre outras modalidades esportivas. A pesca do surubim é outro atrativo que chama atenção de pescadores amadores e profissionais, além de ser uma importante atividade econômica.

Já Juazeiro da Bahia, principal ponto de divisa entre os estados da Bahia e Pernambuco, se mantém de um próspero comércio às margens do Rio São Francisco e um moderno pólo agro-industrial, com intensa atividade de exportação.A cidade ainda guarda alguns monumentos da arquitetura civil do século passado, tendo se modernizado com a urbanização da orla fluvial e a reforma dos arcos da ponte Eurico Gaspar Dutra, agora ocupados por pequenos bares e restaurantes.

 

Principais Atrações

Em toda a região, a culinária típica, o artesanato, o folclore e a cultura popular são fortes atrativos. As festas juninas, com suas quadrilhas e forrós, mostram a autêntica cultura nordestina.

 

 

 

Vale do Jiquiriçá

 

A região da Bacia do Jiquiriçá localiza-se a cerca de 150 km a oeste de Salvador. Além da agricultura, sua principal base econômica, o turismo tem se revelado uma importante alternativa de geração de renda para os municípios dessa Zona Turística, onde a presença de cachoeiras, rios, morros, flora e fauna exuberantes vem despertando o interesse de inúmeros visitantes, desde os que buscam contato com a natureza àqueles que se voltam para a prática de esportes radicais e de aventura, como cavalgadas, trekking, canoagem e pesca. O patrimônio histórico/cultural da região também é rico e diverso e o seu artesanato feito com esmero, tudo isso conformando uma oferta turística capaz de atrair fluxos regionais interessados em interagir com a natureza e a cultura local.

A exemplo do que ocorre em outras regiões baianas, onde o turismo rural encontra ambiente sociocultural bastante favorável à sua expansão, especialmente naquelas propriedades onde os recursos naturais - como matas nativas, nascentes e rios – se mantêm preservados, no Vale do Jiquiriçá ainda podem ser encontradas fazendas que conservam traços marcantes de uma época em que a economia agrária era predominante na estrutura produtiva do Estado. Essa modalidade de turismo constitui uma importante alternativa de fonte de renda para o produtor rural. A Zona Turística do Vale do Jiquiriçá é composta por seis municípios, a saber: Jiquiriçá, Laje, Mutuipe, Santa Inês, Ubaíra e Amargosa.

 

Principais Atrações

 Amargosa realiza grandes celebrações, unindo tradição e modernidade em torno dos festejos juninos, cujos ápices são as comemorações de São João e São Pedro, dias 24 e 29 de junho, respectivamente.

 

Fonte – Bahia.com.br

 


© morrodesaopauloonline.com.br - 2017 - Todos os direitos reservados

 

Both the Rolex Datejust II and Rolex Day-Date II replica watches have famously legible and attractive dials. The Rolex Datejust II has baton or Arabic hour numerals while the Day-Day II has baton or Roman numeral hour markers. Aside from style differences it should be noted that the sportier Rolex Datejust II has lume on its dial while the Rolex Day-Date II replica watches dials do not have applied luminant on them (for viewing the dial in the dark). Aside from the Submariner, the Rolex Datejust replica watches uk is probably the second most popular Rolex timepiece, and among the brand's higher-end models, the Rolex Day-Date II replica watches is among the top choices next to fancier versions of the Daytona. Depending on your budget there are lots of versions, and these are great watches to own being classics in their own right and extremely good keepers of value. Complaints? Really not many. Rolex replica watches sale has so many types of watches that there is something for everyone.